Patologia da Mucosa

1/8

TRATAMENTO

NÃO TEM TRATAMENTO ESPECÍFICO

Tranquilizar o paciente

 

MEDIDAS GERAIS  

  • boa higiene oral

  • dieta mole

  • erradicar os irritantes (pimentas, citrinos, etc.)

 

SENSAÇÃO DE ARDOR  

  • corticóides tópicos

  • suplementos de zinco (em estudo)

LÍNGUA GEOGRÁFICA / GLOSSITE MIGRATÓRIA / ERITEMA MIGRANS

É uma afecção benigna, de causa desconhecida, que afecta primariamente a língua e que provoca um aspecto de manchas nos 2/3 anteriores da superfície dorsal da língua e, por vezes, um aumento de sensibilidade lingual aos alimentos quentes, picantes e cítricos, razão habitual da consulta.

 

Com frequência os pacientes referem o aparecimento, no início, de uma pequena mancha branca cujo centro se transforma numa zona eritematosa (avermelhada) atrófica e que  aumenta centrifugamente. São muito variáveis em tamanho e duração das lesões.

 

Este aspecto eritematoso deve-se à atrofia das papilas filiformes. A periferia das zonas atróficas é elevada (hiperparaqueratose, esponjose, acantose), esbranquiçada, cinza ou amarelada, dando o aspecto característico. As lesões aparecem repentinamente numa área, curam-se em dias ou semanas e entretanto aparecem noutras localizações (migrans).

 

O que deve ainda saber:

  • as lesões atingem 1 a 3% da população e raramente são únicas.

  • as mulheres são mais afectadas que os homens, 2:1.

  • o stress pode estar envolvido no seu início e nas exacerbações.

  • é mais frequente em atópicos.

  • as lesões são bem demarcadas por zonas de eritema (vermelhas).

  • não é rara a associação com a língua fissurada.

  • as lesões costumam deixar de ter sensibilidade e tornam-se assintomáticas.

  • as lesões no lábio ou no palato são raras mas podem associar-se.

  • não se deve confundir com candidiase ou eritroplasia.

  • a biópsia é desnecessária.