Ortodontia

ALINHADORES ORTODÔNTICOS "INVISÍVEIS"

  "O objectivo primordial do tratamento ortodôntico é obter uma oclusão funcional". Esta frase, cujo conteúdo delicia o ouvido do dentista, nada quer dizer para o paciente. Naturalmente. A maioria dos pacientes de uma consulta de ortodontia o que procura é "endireitar os dentes". Gostariam de conseguir um alinhamento e um nivelamento dentário perfeito e simétrico, na arcada superior e na inferior, rápido e duradouro. Os detalhes são com o dentista. Isso faz parte da confiança que se autorga a quem cuida de nós. Ele sim, vai preocupar-se com a relação dos maxilares e com a oclusão dentária. E com a estética facial. E com a dicção e com a deglutição e com a respiração e com as articulações têmporo-maxilares. E com muitas outras questões funcionais. E com o envelhecimento. Sim, porque um tratamento mal conduzido pode acelerar o envelhecimento facial. Em certos casos o paciente pode até apresentar uma deformidade dentofacial (prognatismo, retrognatismo, assimetria facial, mordida aberta, etc.) e necessitar de tratamento ortodôntico-cirúrgico ortognático.

O diagnóstico clínico dita o tratamento - nivelamentos - alinhamentos - com ou sem extracções - aditivos de tracção e ancoragem - cirurgia ortognática.

Os aparelhos ortodônticos são dispositivos que transmitem aos dentes as forças que os movimentam. É a conjugação tridimensional dos vários vectores de força que movimenta o dente para a posição adequada. Os aparelhos podem ser móveis ou fixos. Existem aparelhos dentários designados "ortopédicos" que apesar de serem apoiados em dentes tem a função de modificar o crescimento dos maxilares. Não são do âmbito deste tema. 

Os aparelhos fixos habituais são metálicos, compostos por uma parte colada na face anterior (vestibular) nos dentes (brackets) e outra cimentada ou colada nos molares (tubos), unidas por um arco metálico que se "encaixa" na ranhura horizontal dos brackets e nos tubos. Produzem o designado "sorriso metálico" considerado, por muitos pacientes, inestético e indesejável pelas actuais exigências estéticas, sociais e de conforto. Necessitam de acompanhamento activo mensal e de aditivos de mecânica (elásticos, "botões", microimplantes, etc.) para cumprirem os objectivos. O tempo médio de tratamento é de 24 a 36 meses.

A solução parcial para o problema estético surgiu com a utilização de "brackets estéticos", de compósito, cerâmica, safira, etc., ou com o recurso à "ortodontia lingual". Nesta, os braquetes são colados na face interna dos dentes. O início do tratamento não é agradável com os braquetes em contacto com a língua. Quando se abre um pouco mais a boca pode-se ver o aparelho. A sua utilização é limitada pelo tipo de anomalia dentária e complexa nos casos que requerem cirurgia ortognática.

 

O desenvolvimento de ferramentas digitais 3D tendo em vista prever procedimentos cirúrgicos complexos, designadamente nos campos da neurocirurgia, implantologia e cirurgia ortognática chegou também à ortodontia no ano 1999. Surgiram então os alinhadores personalizados, sequenciais, maleáveis e transparentes, praticamente invisíveis, que se adaptam intimamente aos dentes. Uma espécie de invólucros protectores com efeito terapêutico. Com a tecnologia digital em desenvolvimento foi possível, progressivamente, melhorar os diagnósticos e os planos de tratamento e proceder a mecânicas cada vez mais complexas, aumentando de forma exponencial as possibilidades de tratamento biomecânico com alinhadores.

 

advento dos alinhadores dentários veio ocupar um espaço importante no armamentário ortodôntico, por sua vez mais digital e menos invasivo. As vantagens estéticas são indiscutíveis. A sua acção mecânica é surpreendente. A amplitude de movimentos dentários possíveis é cada vez maior e sempre crescente. É cada vez mais utilizada a associação com outros dispositivos, nomeadamente microimplantes de ancoragem ortodôntica e também a sua aplicação em doentes cirúrgicos. O preço é mais elevado no início do tratamento mas vais sendo equilibrado pelo menor número de consultas necessárias. Um facto muito importante é que o tempo de tratamento activo é estabelecido no início.

Na Clínica da Face usamos vários métodos ortodônticos nomeadamente alinhadores. Destes, usamos o original - INVISALIGN - que obriga a certificação do profissional.

O Sistema Invisalign consta de um conjunto personalizado e sequencial de placas (goteiras) transparentes maleáveis adaptadas aos dentes, confeccionadas virtualmente em 3D a partir de dados do pacientes fornecidos ao fabricante, onde se inclui o planeamento da movimentação de cada dente. A confecção dos alinhadores faz-se com rapidez na comunicação e precisão na confecção. A partir dos dados enviados, a empresa depois de aplicar na superfície dentária os "aditivos de movimento" confecciona virtualmente toda a sequência de movimentos dentários programados e placas, desde as suas posições iniciais até à correcção final, determinado o número de placas por arcada e a duração do tratamento. Um filme com a sequência de movimento planeada (ClinCheck) é enviado para o ortodontista que aprovará ou modificará o seu próprio plano de tratamento. Este processo é repetido até à aprovação do plano de tratamento. A empresa só intervém na confecção dos dispositivos segundo as prescrições dos ortodontistas certificados. Na consulta subsequente à recepção dos dispositivos, determinados dentes são preparados e são-lhes colados os aditivos de superfície de compósito, da cor dos dentes, que servirão de pontos de pressão através dos quais se geram as forças de deslocamento de cada dente. O ortodontista fornecerá, então, ao paciente alguns pares de alinhadores com as instruções de como usar e o ritmo de mudança. Os alinhadores só se tiram para comer ou ingerir líquidos que não água e higienizar a boca. Estando o paciente em poder das placas a frequência das consultas pode ser bastante mais espaçada.

 

O sucesso é garantido? Não. Os alinhadores fazem parte do tratamento mas não são o tratamento. Como na cirurgia ortognática virtual 3D, voltamos a misturar um método de extraordinária precisão, rigor não é alcançável pelo humano, com uma prática artesanal que fazem depender da habilidade, conhecimentos e experiência, o exito dos seus trabalhos. O sucesso depende da capacidade do ortodontista fazer o aparelho funcionar, conseguindo cumprir aquilo que ele próprio idealizou como melhor estratégia de tratamento. 

 

Com alinhadores, os insucessos devem-se a prescrições inadequadas, à incorrecta execução dos complementos de ancoragem e à falta de colaboração dos pacientes.

Existem muitos dentistas detratores do método. A maioria nunca o usou. Uns porque são impermeáveis à inovação. Sobretudo quando ela parece ser uma ameaça para o seu negócio. Porque a aparente facilidade é sedutora e facilitará o aumento da concorrência. Da mesma maneira que sucedeu quando a técnica de arco recto veio desfeitear a técnica edgewise clássica. Na cabeça da maioria nunca mais seria necessário saber dobrar um arco, elimindo-se, assim, um dos maiores problemas. E ficava-se com a sensação de que o aparelho trabalharia sozinho porque os brackets e tubos estavam pré-programados e arcos também eram pré-formados. Ao longo dos anos a programação dos brackets e tubos foi-se alterando dezenas de vezes, segundo "receitas" de ortodontistas nunca satisfeitos com as prescrições anteriores. Enganaram-se os que tiveram de lidar com as insuficiências do método e tratar de encontrar as respostas para as elas.

O factor humano é ainda o mais preponderante para o êxito do tratamento. Da parte do ortodontista a capacidade de diagnosticar os problemas e dominar vários métodos terapêuticos, aliado ao bom senso de saber adaptar a cada caso a melhor solução. Do paciente, o cuidado em preservar o aparelho e os dentes e o cumprimento das consultas de seguimento. 

CRIANDO O PACIENTE VIRTUAL

O trabalho inicial consta da recolha dos elementos clínicos necessários para estabelecer um diagnóstico e um plano de tratamento

ELABORAÇÃO DO PROCESSO CLÍNICO

  • Fotografias da face e dos dentes. 

  • Radiografia panorâmica.

  • Teleradiografias de perfil e frente (assimetrias).

  • Moldes de estudo e montagem em articulador.

  • Exame cefalométrico.

  • Construção do objectivo visual do tratamento. 

CAPTURA VOLUMÉTRICA DAS ARCADAS DENTÁRIAS

Dois métodos -

  • Moldagem com silicone de adição, de alta precisão para confecção de modelos de gesso para posterior digitalização 3D.

  • Digitalização 3D, intraoral das arcadas dentárias ou dos modelos de gesso, com um scanner de superfície.

 

ESTRUTURAÇÃO E ENVIO DOS CONTEÚDOS

   O envio fez-se por internet e correio expresso (modelos):

  • Fotografias clínicas.

  • Radiografias.

  • Modelos / digitalização das arcadas.

  • Plano de tratamento.

 

CONFECÇÃO DO PLANO DE TRATAMENTO VIRTUAL

caso real de tratamento ortodôntico-cirúrgico

CONFECÇÃO

DOS

ALINHADORES

INSTALAÇÃO DOS ALINHADORES

INSTALAÇÃO INICIAL DOS ALINHADORES

  • Colagem dos attachments.

  • Colocação dos alinhadores iniciais.

  • Aplicação de dispositivos auxiliares.

  • Troca de alinhadores a cada 2 semanas. 

  • Controles a cada 4 - 6 - 8 semana.

ORIENTAÇÕES DE USO

  • Remover para alimentação e higiene.

  • Uso recomendado de 22 horas por dia.

  • Aconselhamento. 

OPÇÕES DE TRATAMENTO E RETENÇÃO

Invisalign i7

Invisalign Lite

  • Até 3 meses de tratamento

  • Apinhamentos ligeiros

  • Poucos dentes afastados

  • Recidivas leves

  • Problemas localizados

  • Refinamento estético

Invisalign Full

Invisalign Teen

  • Para adolescentes

  • Sem limite de tempo

  • Na dentição mixta

Retentor Vivera

  • Mantém as posições dos dentes

  • Material mais resistente

  • Confeccionado a partir do prévioClinCheck, ou de novo Scan ou moldes dentários

  • Permite associação a pônticos ou barras linguais

  • De 7 a 12 meses de tratamento

  • Apinhamentos moderados

  • Muitos dentes afastados

  • Correcções simples

  • Prévio a restaurações dentárias

  • Tratamentos estéticos

  • Sem tempo limite

  • Normal entre 12 a 18 meses

  • Casos complexos

  • Tratamento  completo